terça-feira, 2 de setembro de 2008

COLUNA DO ARNALDO, 20 de Agosto2008

PROIBIDO ESTACIONAR(Duplo sentido)
Há algum tempo atrás, para ser mais exato 11 (onze) anos, durante o governo do Prefeito Luiz Paulo Conde liderado pela Riotur, foi realizado no Rio de Janeiro o então chamado “Plano Maravilha”.

Representantes de todas as áreas profissionais, representantes de todas as camadas sociais, pessoas, cariocas e até alguns estrangeiros, participaram de um amplo debate sobre como deveríamos pensar a cidade maravilhosa, preparando ela para aqueles que vivem e visitam.

Um dos pontos levantados foi a questão da sinalização turística. Sinalização que indica caminhos a serem percorridos pelo turista que visita nossos atrativos turísticos, assim como sinalização que oriente a ordenação da cidade.

Um problema fundamental de uma cidade como o Rio de Janeiro é a falta de espaço para estacionamento, embarque e desembarque de ônibus, micro-ônibus e vans de turismo. Problema que parecia resolvido na implementação do Plano Maravilha, já que áreas estratégicas foram demarcadas e sinalizadas para tal finalidade.

Doce ilusão. Depois de idas e vindas, o aeroporto internacional não consegue manter livres as vagas para veículos de turismo nos dois terminais, além de ter apenas área de apoio junto ao terminal 1. Mas o aeroporto já virou um tema muito maior, um assunto que se espera (de novo) venha a ser resolvido com as obras que estão previstas para acontecer num futuro próximo, mesmo que a Infraero exponha cartazes dizendo que as obras já começaram. Ao lado da estação do Trem do Corcovado, as baias de estacionamento foram transformadas em praça, que nenhum morador utiliza. Os veículos de turismo foram orientados a estacionar aonde puder, mas como não pode em lugar nenhum...

Em Copacabana a única área que comporta um estoque de veículos de turismo é o Leme, onde sempre se enfrenta problemas, inclusive agora com roubos e furtos.

Restava a Urca, ali em frente a UFRJ, onde vários ônibus, micros e vans utilizavam para esperar passageiros em visita ao Pão de Açúcar. Área que havia sido demarcada e sinalizada para tal finalidade, agora vai virar Vaga Certa. Certa ou errada? Em plena Praia Vermelha, foi reservada uma área de estacionamento para 5 (cinco) vans de turismo. O que já era pouco ficou menor ainda, pois apesar da sinalização é comum encontrar apenas carros de passeio estacionados no local.

Descaso, abandono e desrespeito. Essa é a situação da cidade. A cidade do Plano Maravilha. Nem plano, nem maravilha. De repente é melhor ficar sem turista também. Assim ninguém se estressa, ninguém se aborrece.

Fica apenas a sugestão de um “trade” que trabalha de forma heróica. Não basta a criação de áreas onde os veículos de turismo possam estacionar para esperar seus passageiros embarcarem e desembarcarem. Copacabana, Centro, Urca, Cosme Velho e Aeroporto são pontos chaves. Mas além de demarcar temos de fiscalizar, um agente da Guarda Municipal tem que estar sempre por ali, garantido o espaço e a segurança de todos. Mas isso não dá voto...

Arnaldo Bichucher – 28-Agosto-2008.