sábado, 6 de novembro de 2010

Será que existe Guia que não conhece a Joseni?

Foi na última quinta-feira, pela segunda vez perguntei, com algo de vergonha, seu nome, reconhecendo uma enorme falta não lembrar, e ter falado poucas vezes com ela. Ela, séria, tranqüila, simples, parou de conversar com a companheira de trabalho, e encostada no balcão de souvenirs de Plataforma me respondeu: “JOSENI”, assim, sem agregar nada mais.

Fiquei curioso de saber mais, e ela, entrando na entrevista com respostas breves mas tão calmas como parece ser sua pessoa, foi me respondendo cada uma, e se apresentando em cada frase como alguém que gosta do que faz.

JOSENI FRANCISCA DAS NEVES nasceu na Paraíba, mas veio a Rio com 5 irmãos em 1974 com dois anos de idade. Não precisei fazer as contas, ela responde firme e sem duvidar um segundo: “tenho 38 anos, e já são 12 anos que trabalho no palco de Plataforma”.

“Descanso? Nãoooo, agora só Domingo, mas aproveito a fazer embaixadinhas na orla de Copacabana ou em casa”. Comenta feliz que a sobrinha de 2 anos está aprendendo com ela, e garante o talento da menina. “Eu já di pequenina, desde os 7 anos, que estou fazendo embaixadinhas, e nunca parei, minha mãe deixou”. E por que só na Plataforma? “Bom... Já fui a Faustão, e muitas vezes abri jogos de Flamengo no Maracanã... Mas um pagou pouco e os outros nada”.

Na Paraíba ficaram uns tios, que visitou laaaá....no mato. “Oportunidades? Uma vez conheci a Milene e ela falou: vou te apresentar a meu agente; só falou, apresentou nada! Mas sempre aparece algo”. Ela lembra com orgulho que já fez 7000 embaixadas, e 500 só com a cabeça, mas o pescoço e o corpo ficaram duriiiinho um bom tempo. E caminhando, fez da Alvorada até Barra sem deixar a bola tocar o chão. Não consegui medir esse trajeto mas não duvido que foi muito, e que esse foi um desafio particular sem palco no pré-inicio de um show.

Porque a Joseni segura muita coisa mas que a bola no ar. Ela segura o tempo que nossos PAX têm que esperar quando nós, agoniados pela falta de lugar marcado chegamos muito antes a Plataforma, sabendo que a espera será menos chata porque esta “para-carioca” estará dando um banho de profissionalismo, e “distraindo” a espera e, tal vez, o reclamo de um turista impaciente.

É isso ai, nós Guias vivemos devendo algo a JOSENI, chamada carinhosamente pelos colegas de BAIXINHA ou MARIA DA BOLA. Mas eu gosto do nome dela, do nome completo, quase artístico incluindo algo que o Brasil tem pouco e nada: Neves!. Ela é uma mulher que pesa 40 quilos que criam uma aparência de menina; ela tem jeito de menina e fala com uma tranqüila paixão do que faz, sabendo que é esse o talento que divide com todos.

Se o agente da Milene não ligou, é bom que nós, Guias de Turismo “liguemos” com a sua existência, parte da nossa vida em horas de espera, quando ela não deixa a bola cair antes do show, reparte as fotos e leva recados ao apresentador. JOSENI faz tudo direitinho, e é mais uma pessoa que completa nossa jornada de trabalho e ajuda para que esta seja melhor.

GERARDO MILLONE – 6 de Novembro de 2010.