sábado, 15 de maio de 2010

Manaus tem calçada com ondas como a de Copacabana, mas mais antiga

Inspiração para ambos calçamentos vem da Europa.
Piso com desenho é famoso e copiado por todo o país.

Lucas Frasão Do Globo Amazônia, em São Paulo

Foto: Reprodução

Largo São Sebastião, em frente ao Teatro Amazonas, em Manaus. Foto antiga da Biblioteca Virtual do Estado do Amazonas. (Foto: Reprodução)

A Praia de Copacabana no meio da Amazônia? Pode ser esta a sensação de quem, de frente para o Teatro Amazonas, em Manaus, olhar para o chão e perceber a semelhança entre o piso do Largo São Sebastião e o conhecido calçadão na orla da praia do Rio de Janeiro. Mas qual surgiu primeiro?
Assim como o Teatro Amazonas, a calçada de Manaus foi inspirada na arquitetura europeia. Um piso semelhante decora há séculos a Praça de D. Pedro IV, mais conhecida como Praça do Rossio, em Lisboa.
Seu desenho foi escolhido para homenagear o encontro das águas doces do Rio Tejo com o Oceano Atlântico. Hoje, moradores de Manaus gostam de dizer que o desenho de sua calçada simboliza o encontro da água escura do Rio Negro com a água barrenta que chega pelo Solimões. Os rios levam quilômetros para se misturar completamente, formando o Amazonas.
No Rio de Janeiro, a história é que a calçada de Copacana faz referência às ondas do mar. Foi a partir da capital fluminense que o piso se tornou famoso em todo o país, sendo copiado também em outras capitais. Mas o conhecido calçadão foi instalado no Rio depois de Manaus ter terminado o seu.

Foto: Fabíola Gerbase/G1 Foto: Fabíola Gerbase/G1

Desenho do calçadão de Copacabana, no Rio. (Foto: Fabíola Gerbase/G1)

Então capital do Brasil, o Rio recebeu sua primeira calçada com ladrilhos portugueses no início do século 20 - em 1905.
"Foi na Avenida Rio Branco, que era a principal avenida do país inteiro, com pedras trazidas direto de Portugal", explica João Baptista de Mello, professor do departamento de Geografia da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (Uerj).

Foto: Agecom/AM Foto: Agecom/AM

Calçada da praça na capital amazonense, com o Teatro Amazonas ao fundo. (Foto: Agecom/AM)

Foi no início dos anos 20, no entanto,  quando uma ressaca forte do mar destruiu o calçamento de Copacabana do Leme até o Forte, que a Avenida Atlântica foi duplicada e a famosa calçada de ondas foi feita pela primeira vez no Rio, com desenho transversal em relação à orla. Décadas mais tarde, outra reforma mudou as "ondas" da calçada para que ficassem paralelas à praia.
Em Manaus, a calçada do Largo São Sebastião foi finalizada em 1901, mas já estava planejada desde a década de 1880, quando o Teatro Amazonas, concluído em 1986, começou a ser pensado. A data que marca a finalização do piso em Manaus está numa nota de rodapé do livro "História do Monumento da Praça de São Sebastião",  de Mario Ypiranga Monteiro.