quarta-feira, 21 de maio de 2008

COLUNA do ARNALDO - 15 maio 2008

MATARAM A GALINHA (15 maio 2008)

http://www.oguialegal.com/arnaldo-mataramgalinha.htm


Em meio a essa violência urbana descontrolada, ninguém perceber um crime tipicamente rural ocorrido em plena Cidade Maravilhosa. Mataram a galinha!.

Mas não era uma galinha qualquer, era a famosa “Galinha dos Ovos de Ouro”. Isso mesmo, aquela famosa fonte de renda de um grande número de Cariocas e Fluminenses, que dependiam da atividade mais promissora que existe no mundo, o Turismo. E não é que tanto fizeram que conseguiram acabar com o turismo no Rio de Janeiro.

Depois de uma temporada onde o movimento dos cruzeiros marítimos salvou a vida econômica de muita gente, pois no que dependesse do movimento de turistas tradicionais estaríamos perdidos, no mês de maio começamos a chamada “zero temporada”.

O Rio de Janeiro está desgovernado, ou seja, sem governo. Com o dólar desvalorizado, a violência cada vez maior, ruas que são só buraco, dengue matando em números recordes, além dos já tradicionais praias poluídas, falta de infra-estrutura, bandalhas abordando turistas nos aeroportos e atrativos turísticos, não é pessimismo imaginar que vamos de mal a pior.

Quantos guias estão procurando outra atividade para sobreviver? Quantos transportadores estão vendendo parte da sua frota para sobreviver? Quantos empregos diretos e indiretos estão se perdendo com tudo isso?

Mais uma vez vemos a cúpula do “trade” em eventos e reuniões, sempre muito bem humorados, com belos discursos e com previsões pra lá de otimistas, sem levar em consideração a realidade nua e crua que se apresenta para quem atua no campo de batalha, no “front”. Dizer que é do “trade” e ficar sentado dentro de uma sala com ar condicionado na frente de um computador, achando que tudo está dentro dos conformes é muito fácil. Difícil é estar com o turista na rua e ser assaltado junto com ele, não ter aonde estacionar um ônibus ou uma Van enquanto se visita um atrativo, não ter como explicar aquela sujeirada na baía de Guanabara quando o navio atraca, não ter como explicar os preços praticados por determinados serviços sabendo que não correspondem a qualidade esperada.

Durante muito tempo repetimos que o Rio tem uma vocação nata para o turismo. Beleza natural, povo hospitaleiro, etc. Mas se ficarmos dependendo disso vamos morrer na praia, nós e a galinha. Isso mesmo, a galinha dos ovos de ouro, nossa cidade, nosso produto, nosso ganha-pão. Matamos ela achando que ao invés das tripas encontraríamos ouro, esquecemos de um antigo e belo ditado que serviria como meta, objetivo e finalidade para todos os que atuam na área que diz: “Não se deve explorar o turista e sim o turismo.”

Mas se a galinha morreu, o que fazer?

Quem sobreviver verá!!!


Arnaldo Bichucher - "Coluna do Arnaldo" - http://www.oguialegal.com/

3 comentários:

Nando disse...

Arnaldo gostei muito do "grito de alerta" que você apresentou aqui.
Tenho conversado com colegas angustiados com o total pouco caso ao trade receptivo por parte do governo. Pacotes são apresentados para auxiliar setores que foram afetados pela baixa do dolar mas o turismo receptivo mais uma vez não recebe sequer atenção governamental.
Eu, particularmente, acho que esse grito de alerta deveria ir a imprensa, porque estamos constatando perdas de emprego, de interesse pela profissão, e total perspectiva negativa para o ano de 2008/2009.
A situação é séria e, deveríamos fazer com quem todas as pessoas que não circulam no nosso turismo receptivo soubessem que existe um seguimento do turismo no Rio de Janeiro super importante que não é auxiliado em nada pelos governos.
A quantidade de empregos envolvidos no nosso seguimento é imensa. Mas para os governos só importa relatar na imprensa o turismo nacional, de brasileiros locomovendo-se pelo País em feriados extensos, ou viajando para o exterior.
Soube a pouco tempo que vários navios estão cancelando paradas no Brasil para temporada de 2008/2009. Com certeza consequência dos fatos mencionados na sua Coluna.
Confesso que não sei mais o que esperar para o nosso futuro nessa profissão linda que exerço há 22 anos.
Participo desse "Grito de Alerta"!

Li disse...

Arnaldo,
nossos gritos de alerta, me parece, nao estao chegando a quem de direito. Se ficarmos restritos escrevendo apenas entre nos, do trade, no Papel do Guia, etc, nunca seremos ouvidos . Sugiro escrevermos para os jornais importantes do Rio, de SP...a populacao do Rio deve saber que o Turismo na cidade está morrendo... tenho lido editoriais do Papel do Guia, que reputo muito bem escritos, mas nunca aparecemos na grande midia. Quantos assassinatos e roubos de turistas, assaltos a nos guias no exercicio da profissao,descalabros na Cidade e nem uma minima palavra de nosso Sindicato nos meios de comunicacao.
Sempre que digo que sou Guia de Turismo, as pessoas abrem um sorriso e dizem": Puxa, tem tanto turista no Rio..." daí tenho que explicar que nao é bem assim...
Por isso, me coloco a disposicao para colaborar em editoriais ou cartas para a grande midia,atraves do Sindicato ou de quem quiser escrever, apesar de nao ser jornalista, mas uma Guia de Turismo que , tb como o Nando, acha nossa profissao linda e emocionante (no bom sentido), já que ver o choro sentido de turistas, ao se ver no Rio, nos pontos turisticos que sempre sonhou, e depois ao deixa-los no aeroporto com os olhos marejados, ja com saudades, é gratificante.
abracos cordiais.

deo disse...

Caro Senhor Arnaldo
Não sou guia turístico e nem trabalho no setor mas, como carioca, quero o melhor para Rio de Janeiro. Lendo o seu comentário não consegui entender como foi o assassinato da galinha de ouro. Quando afirma (Depois de uma temporada onde o movimento dos cruzeiros marítimos...no mês de maio começamos a chamada “zero temporada) você quer dizer o quê exatamente? O que fizeram ou deixaram de fazer para essa situação acontecer? Poderia ser mais claro?