quarta-feira, 16 de novembro de 2011

"PEREGRINAÇÃO TURÍSTICA A 25 IGREJAS DO CENTRO DO RIO DE JANEIRO".

Foi publicado o Livro:

"PEREGRINAÇÃO TURÍSTICA A 25 IGREJAS DO CENTRO DO RIO DE JANEIRO".

MITTIDIERI Livro 2011 baixaÉ mais um excelente trabalho do Prof. Jorge Mitidieri, Guia de turismo, Arquiteto e Urbanista.

 

 

 

Breve, claro, detalhista e muito, muito bem informado, o autor destaca em três, quatro páginas por prédio, dicas de cada igreja visitada.

 

 

 

O contato para ter o livro é j.mitidieri@terra.com.br

"Ao peregrinarmos pelas 25 igrejas do Centro Histórico do Rio de Janeiro, nos sentimos em pleno século XVI quando era fervorosa a devoção dos antigos habitantes de nossa cidade. A fé multiplicada fez com que nascessem as igrejas, que inicialmente eram toscas ermidas e capelas, transformadas em templos de vulto, de maior e menor suntuosidade, altares simples e belos com seus retábulos, frutos da arte de pessoas às vezes humildes.

A cerimônias litúrgicas e os próprios atos religiosos, eram, na ´época, a única maneira de quebrar a monotonia de uma existência de trabalho sem conforto e comodidade.

Fazer esse caminho pode ser a oportunidade perfeita para descobrirmos a magia de um período da nossa história, que, propicia à meditação para fugir ao reboliço da cidade grande, em busca da voz que nos faz falta, à procura de um silência que só a tranquilidade e a oração podem nos ofertar. Uma Igreja não é construída só de credos, formas ou espaços, nem tampouco está contida apenas entre quatro paredes de mármore com belíssimas estruturas.

O coração purificado do ser humano é o mais alto altar do mundo, e cada homem é um templo do Deus Vivo, e o Espírito da Verdade, seja qual for a religião, que nos guiará para a Verdade Eterna.

A peregrinação pelas 25 igrejas poderá ser feita em um mesmo dia, ou dividida em 12 a cada dia, ou até menos em quantos dias se quiser. O que vale aqui é o propósito dessa peregrinação, que pode ser turística, simbólica ou feita através da fé. Depende da maneira como você a entende".

Jorge Mitidieri – 2011

Nenhum comentário: